opostas que tomam conta da Japan House


Disciplia, engenhosidade e reverência à natureza.
Três das características mais admiráveis da cultura japonesa ganham surpreendentes facetas nas duas exposições aparentemente opostas que tomam conta da Japan House , em São Paulo.
LEIA MAIS: Arquitetos e urbanistas revelam nova versão da Av. Paulista
Valorizando o encontro da arte com a ciência, a galeria expõe, a partir do dia 27 de março, o trabalho do designer e engenheiro Shunji Yamanaka, criador de protótipos para lá de futuristas.
Já para enaltecer a sensibilidade, o primeiro andar recebe, a partir do dia 3 de abril, três painéis e uma bela instalação de Oscar Oiwa, criações com grandes proporções que buscam refletir e externalizar aquilo que um dia incomodou o artista (e muitos de nós).

Na "Prototyping in Tokyo - Shunji Yamanaka", primeira mostra a ser inaugurada, mesas ondualdas dispõem modelos impressionantemente tecnológicos - e esteticamente muito bonitos - usados para estudar os movimentos da natureza e desenvolver os mais diversos produtos.
Entre eles, as próteses de perna usadas pela atleta paralímpica Takakuwa Saki, durante os jogos de Londres 2012 e Brasil 2016.